História no Carnaval

Home / História no Carnaval

Para sempre hei de ser!

Do sonho e da união de sambistas do G.R. Escola de Samba Acadêmicos de Vila Madalena e Bloco Boca das Bruxas surge em 07 de Agosto de 1973 a Escola de Samba “Pérola Negra” adotando as cores Vermelho, Preto, Azul e Branco como oficiais. O nome surgiu da visão de seus fundadores por ser a Pérola Negra uma jóia rara, usando a alusão de “A Jóia Rara do Samba”. Outra versão é que seu nome é sugestão de seu fundador, que observava uma garrafa da cerveja Pérola Negra.
Sua estréia no Carnaval Paulistano ocorreu no ano de 1974, levando para a avenida São João o tema enredo “Piolim, Alegria Circo História”, resultado: Pérola Negra campeã do Grupo III. Com esse resultado surpreendente, pessoas ainda indecisas resolveram aderir ao projeto e no Carnaval de 1975, quando contagiaram a avenida com o enredo “A São Paulo de Adoniran”, o resultado não poderia ser outro senão: Pérola Negra, campeã do Grupo II.Em 1976 com o enredo “Portinari, Pintor do Povo”, passa a fazer parte da elite do Carnaval Paulistano, tornando-se a “coqueluche” do momento.
Tiveram vários momentos inesquecíveis de glórias e desafetos, alegrias e tristezas, mas sem perder a paixão pelo samba que é a nossa alegria palavras bem lembradas na letra do nosso hino; composto pelo poeta Pasquale Nigro, compositor e um dos idealizadores da escola. Morador da tão singular comunidade da Vila Madalena e ainda ativo nos assuntos da escola.
A Pérola Negra também está localizada em uma região da cidade de São Paulo que vem se valorizando nos últimos tempos, a Vila Madalena. Mas a sua presença no lugar vem desde quando a Vila era um bairro de operários e ainda não tinha todo o agito dos dias atuais.
A escola parte para sua décima oitava participação no Grupo Especial. Esteve pela primeira vez em 76, quando ficou ininterruptamente até 81. As outras participações se deram em 83, 90, 96, 01 e em 2007, 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012. Em 2013 a Escola foi campeã do Grupo de Acesso, retornando a Elite Paulistana das Escola de Samba em 2014.

Colocações

Confira abaixo os enredos e colocações da Pérola Negra

2014 – Caminhos segui, lugar encontrei… Pérola Negra – a suprema Felicidade! – 13º Lugar – Grupo Especial
2013 – O espetáculo vai começar, Pérola Negra apresenta: O Auto da Compadecida – Campeã – Grupo de Acesso
2012 – A Pedra que Canta Também Samba – Itanhaém, hoje a Pérola é você! – 13° Lugar – Grupo Especial
2011 – Abraão, o patriarca da fé – 11° Lugar – Grupo Especial
2010 – Vamos tirar o Brasil da Gaveta – 10° Lugar – Grupo Especial
2009 – Guiado por Surya, pelos caminhos da Índia, em busca da Pérola sagrada – 9° Lugar – Grupo Especial
2008 – A Onça Vai Beber Água “Jaguariuna: Qualidade de Vida e Desenvolvimento nos Trilhos do Tempo” – 10° Lugar – Grupo Especial
2007 – Venda como arte, comércio como sua principal representação – 11° Lugar – Grupo Especial
2006 – Deus salve as rainhas – Vice-Campeã – Grupo de Acesso
2005 – Diamantina, Berço da Mineração – 3° Lugar – Grupo de Acesso
2004 – Oh! Mada… Oh! Madalena. Das Suas Tribos, Pérola Negra Faz Seu Canto – 4° Lugar – Grupo de Acesso
2003 – A Magia dos Arcanos do Tarô – 6° Lugar – Grupo de Acesso
2002 – Monteiro Lobato, Da Fazenda Buquira (Taubaté-SP) Para o Mundo “Um Homem Além do Seu Tempo – 3° Lugar – Grupo de Acesso
2001 – A Vida Pela Paz. Solidariedade – 13° Lugar – Grupo Especial
2000 – Canta Brasil, a Tropicália do ano 2000 – Campeã – Grupo de Acesso
1999 – Luar, luar…. conduza meu caminho – 4° Lugar – Grupo de Acesso
1998 – Inezita Barroso, uma trajetória de sucesso – 3° Lugar – Grupo de Acesso
1997 – Fim de Semana, Alegria é Geral – 3° Lugar – Grupo de Acesso
1996 – Navegar é Preciso – 10° Lugar – Grupo Especial
1995 – Origem e Evolução do Roda – Vice-campeã – Grupo de Acesso
1994 – Quem Viveu Sabe, Quem não Viu, Vai Sonhar – 4° Lugar – Grupo de Acesso
1993 – Os Feios que me Desculpem Mas Beleza é Fundamental – 3° Lugar – Grupo de Acesso
1992 – Mesmo na Folia o Plantão Vai Funcionar – 4° Lugar – Grupo de Acesso
1991 – Magias e Travessuras do Número Sete – 4° Lugar – Grupo de Acesso
1990 – Shangri-lá Tupiniquin, Sonho, Fartura e Milagres – 9° Lugar – Grupo Especial
1989 – Alô, Alô Ilusão, no País das Maravilhas a Sorte é Sua – Campeã – Grupo de Acesso
1988 – História do Carnaval Através das Marchas – Campeã – Grupo I – UESP
1987 – Embu, Suas Artes, Suas Lendas – 10° Lugar – Grupo de Acesso
1986 – Amor, Perfume e Flores – 8° Lugar – Grupo de Acesso
1985 – Terra de Todos, Terra de Ninguém – 6° Lugar – Grupo de Acesso
1984 – Menina Linda – 10 Anos de Samba – 5° Lugar – Grupo de Acesso
1983 – Português, Papagaio e Cia – 10° Lugar – Grupo Especial
1982 – No Reino de Mãos de Cabelo e da Negra Pisadeira – Vice-campeã – Grupo de Acesso
1980 – Século da Paz – 6° Lugar – Grupo Especial
1981 – Quem Não Pode, Pode no 1º de Abril – 9° Lugar – Grupo Especial
1979 – Carnaval, Intrigas e Opiniões – 5° Lugar – Grupo Especial
1978 – São Paulo Dia-a-Dia – 6° Lugar – Grupo Especial
1977 – Zequinha de Abreu – Fantasia de Uma Época – 6° Lugar – Grupo Especial
1976 – Portinari, Pintor do Povo – 5° Lugar – Grupo Especial
1975 – São Paulo de Adoniran Barbosa – Campeã – Grupo de Acesso
1974 – O Mundo Alegre de Piollin – Campeã Grupo I – UESP
Entre em Contato

Desfiles, ensaios, eventos, fantasias e locações, entre em contato.